Texto: Marco Borba

Imagens: Divulgação 

O projeto da equipe da arquiteta Letícia Juliana Pazian, de São Caetano do Sul, no ABC paulista, foi o vencedor do concurso promovido pela Prefeitura de Osasco, em parceria com entidades da sociedade civil, entre as quais a Associação Comercial e Empresarial e Associação dos Engenheiros e Arquitetos, voltado à revitalização do Calçadão da Rua Antônio Agú.

O anúncio se deu na sede da Associação Comercial e Empresarial na quinta-feira, 10/10, com as presenças de representantes das entidades envolvidas no processo, dos escritórios de arquitetura que participaram do certame, do prefeito Rogério Lins, da primeira-dama, Aline Lins, e secretários municipais.

Ao todo, 136 escritórios se credenciaram, mas até o prazo final de apresentação das propostas (30 de setembro), apenas 47 de fato entregaram seus projetos.

A comissão que analisou os projetos inscritos reuniu representantes de cinco entidades: Associação Comercial, Associação dos Engenheiros e Arquitetos, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e Sindomércio (Sindicato do Comércio Varejista).

A seleção foi realizada em três etapas até que fossem escolhidos os dez projetos que mais se enquadrassem nos quesitos definidos no edital do concurso. Dentre esses dez, foram selecionados os três finalistas.

O primeiro colocado recebeu prêmio de R$ 20 mil, o segundo R$ 7 mil, e o terceiro R$ 3 mil. Os classificados do quarto ao décimo lugar receberam certificado com menção honrosa.

O prefeito Rogério Lins agradeceu e parabenizou os vencedores e organizadores do concurso. “Sem essa parceria com as entidades não chegaríamos a esse momento histórico para nossa cidade. Queremos transformar nosso Calçadão em um polo high tech e, com essa iniciativa, esperamos alavancar o turismo econômico local”, disse.

A ideia, de acordo com o prefeito, é cobrir o Calçadão e que ele passe a funcionar 24 horas. “Somos o segundo maior centro comercial de São Paulo, atrás apenas da Rua 25 de Março (na capital). Queremos que, além de centro comercial, o Calçadão se transforme em um polo turístico e cultural”.

Deverão ser cobertos cerca de 600 metros da Rua Antônio Agú. O vencedor, de acordo com o coordenador geral do concurso, o arquiteto e urbanista Angelo Melli, estará automaticamente habilitado para elaborar o projeto executivo de revitalização. Em seguida, a prefeitura deverá abrir licitação para a escolha da empresa que realizará a obra.