Texto: Talita Castro

Imagem: Leandro Palmeira

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou em coletiva à imprensa, na Sala de Reuniões de seu gabinete nessa quinta-feira, 27/6, o pagamento de rescisões trabalhistas de 2015 a 2019. Oitocentos e dez servidores serão beneficiados e já terão o dinheiro disponível na conta na segunda-feira. No total são quase R$ 8 milhões que serão disponibilizados. Participaram também da coletiva, a vice-prefeita Ana Maria Rossi, os secretários Pedro Sotero (Finanças), Délbio Teruel (Administração), Sérgio Di Nizzo (Governo), Eder B2 (Cultura), José Virgolino (Segurança e Controle Urbano), o chefe de Gabinete, José Carlos Vido, o presidente da Câmara, Ribamar e vereadores.

“Está será a primeira vez na história que Osasco vai zerar os pagamentos de rescisões dos seus colaboradores. Estou muito feliz, porque assumimos o governo com centenas de servidores com rescisões pendentes, oriundas, inclusive, de governos anteriores. A gente veio equilibrando as finanças do município, organizando a cidade como deve se fazer numa gestão com responsabilidade com a coisa pública e dinheiro público. A gente vive o melhor momento financeiro da nossa cidade e cumpre uma obrigação que não deixa de ser um marco. É primeira vez de muitos governos que a gente zera as pendências com rescisões trabalhistas. É um montante significativo. Envolve uma esfera próximo de R$ 8 milhões, mas é um direito do trabalhador e um reconhecimento àqueles que contribuíram e continuam contribuindo com o governo e o desenvolvimento da cidade”.

De acordo com o prefeito, para que pudesse efetuar os pagamentos, criou um fluxo, começando com as menores rescisões. “Gradativamente a gente conseguiu chegar ao dia de hoje. Conseguimos chegar no pagamento de hoje, onde ficaram as maiores rescisões. A gente vai pagar todas de uma vez e vamos efetuar ainda essa semana. Na segunda-feira o dinheiro já estará disponível na conta”.

Lins aproveitou para compartilhar outras boas informações. “Fizemos um grande concurso público e temos um grande concurso próximo. Apesar de reivindicações públicas, a gente conseguiu dar o maior aumento regional; no aniversário da Guarda Civil, fizemos a inclusão de 20% do aumento linear de RTB (Regime Especial de Trabalho Policial) da corporação. Era um aumento esperado há tempos. Vejam vocês que hoje já não somos pauta negativa da grande mídia na área de segurança pública. Pela terceira vez rendemos pautas positivas. Os índices de criminalidade estão caindo e temos muito a comemorar. Isso não aconteceu por acaso. Houve planejamento e esforço do governo. Fomos uma das três cidades escolhidas no Brasil para falar de investimentos na segurança pública. Fomos nós, Jundiaí e Artur Nogueira, que falaram sobre os modelos municipais de segurança pública”, ressaltou.

O chefe do Executivo agradeceu aos secretários coronel Virgolino e Moreira (hoje adjunto), que têm ajudado Osasco a alcançar esses excelentes índices. “Hoje a cidade que tem menos homicídios é a cidade de Osasco. A gente tem muita coisa para melhorar e comemorar”.

Lins também mandou um recado aos críticos: “quem diz que nosso governo é deficitário, precisa saber que a primeira parcela do 13º salário será paga nesta sexta-feira. Para os nossos educadores, vamos pagar o bônus dos professores. Todo esse planejamento orçamentário nos permitiu fazer tudo isso. Tudo o que prometemos, nós iremos fazer”.

O prefeito também falou sobre as obras do Fórum e do Hospital da Criança, que agora não dependem da venda de um terreno, conforme projeto enviado à Câmara. “Com esse fluxo financeiro, não precisaremos mais vender. Vamos retirar o projeto da Câmara e iniciar, nos próximos dias, a licitação para a construção do hospital”, informou.