Texto: Talita Castro

Imagem: Jean Bueno

 

A Prefeitura de Osasco, por meio da Coordenadoria de Políticas para as Mulheres, Pessoas com Deficiência, Promoção da Igualdade Racial e Diversidade Sexual, realizou nos dias 4, 5 e 10/7 uma programação especial em comemoração a “II Semana das Religiões de Matriz Africana de Osasco”. O evento teve por objetivo informar e conscientizar, a fim de evitar as práticas discriminatórias e preconceitosas contra essas religiões.  

 

Na terça-feira, 10/7, no Centro de Formação dos Professores aconteceu o seminário: “O que o Racismo Não Conta (Palestra com o Babalorixá Odesi Domingues – coordenador de Articulação Política Fonsanpotma - SP)” e a Feira Afro Empreendedores.

 

O Babalorixá Odesi Domingues fez uma viagem pela história do negro e sua chegada ao Brasil. “As pessoas estão muito habituadas a entender o processo da escravidão, a vinda dos negros para o Brasil, como um processo religioso. Eu venho descontruir isso. O racismo esconde de nós parte da história. Não podemos ligar o negro a uma religião. Ele é muito mais do que isso. Também não podemos descontruir uma religião, um culto ancestral, por não entendermos a sua origem”.

 

Para a coordenadora Simone de Carvalho, eventos como a Semana das Religiões são muito importante. “Se falamos de outras religiões, aprendemos a nos respeitar e a conviver pacificamente. Enquanto houver falta de informação e, consequentemente, racismo, precisamos focar nos temas e atingir um público cada vez maior”.

 

Paticiparam do evento, a coordenadora do Centro de Referência em Direitos Humanos Marilena Lima, o presidente do Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Social (Compir) de Osasco, Bruno Vicente Pimentel, e a vereadora doutora Régia.

 

Temas Abordados

No dia 4/7, no Calçadão da Rua Antônio Agú, ocorreu o samba de roda e curimba. No dia 5/7, no CATI (Secretaria de Assitência Social), a roda de conversa sobre “Direitos dos Terreiros e Povos Tradicionais”.