A cidade

Aniversário: 19 de Fevereiro 
Fundação : 1962
Gentílico: Osasquense
Área: 64,935 Km²

População no último censo 2010:  666.740 pessoas 
População Estimativa para 2017: 697.886 pessoas  
Ranking PIB (Brasil): 8º posição
Ranking PIB (SP): 2º posição
IDH 0,818- elevado 

Conhecida como “Cidade-trabalho”, Osasco é destaque pelo empreendedorismo e pela força de vontade de seus moradores. Com uma área territorial de 64 km² e possui importante atividade econômica nos setores industrial, comercial e de serviços. Com 697.886 habitantes, é o 6° mais populoso do estado de São Paulo, segundo estimativa populacional calculado pelo IBGE para 2017. Ainda de acordo com o mesmo censo, em 2014, Osasco possuía o 8º maior Produto Interno Bruto do Brasil, e o 2º maior do Estado de São Paulo, ficando à frente de muitas capitais estaduais brasileiras, como Salvador, Fortaleza e Recife, sendo a cidade com o mais alto PIB da nação naquele ano. 

De colonização italiana, Osasco teve seu povoamento iniciado por Antonio Agú, que montou a Companhia Cerâmica Industrial de Vila Osasco, no século XIX. Próximo ao Rio Tietê, o trecho antes formado por uma aldeia de pescadores e por fazendas prosperou com a produção de tijolos, telhas, tubos e cerâmicas, sendo assim iniciada a atividade industrial de Osasco. Graças também a Agú, a cidade ganhou sua Estação Ferroviária em 1895. Com o rápido crescimento do município, diversas outras indústrias instalaram-se no local. Até que, em 19 de fevereiro de 1962, Osasco tornou-se município. O nome foi dado em homenagem à cidade natal de Agú, na Itália.
Hoje, a rede ferroviária da cidade possui cinco estações e duas linhas de trem, transportando cerca de 15 milhões de pessoas ao ano e oferecendo diversas possibilidades de logística e escoamento de cargas. Com rodoviários e grandes avenidas que facilitam muito a locomoção interna e o acesso direto a São Paulo, como o Rodoanel, a localização torna-se ainda mais privilegiada, ligando a cidade também ao Porto de Santos, ao ABC Paulista e à zona Leste da capital. Osasco tem uma localização privilegiada que atrai ainda mais empresas e empregos para seu território.

As rodovias que dão acesso ao município são: Rodovia Anhangüera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares e Rodovia Castelo Branco, que é o principal acesso à cidade.

Osasco alcançou um progresso social e uma economia dinâmica e sustentável. A cidade tornou-se polo comercial, sendo o município da grande São Paulo que mais atrai investidores. Sua atividade industrial tem muito a ver com essas conquistas, bem como suas empresas de comércio e prestadoras de serviço. Com a chegada e instalação delas, vieram também federações, associações e uma grande diversidade de órgãos de apoio e representação para o município. Matrizes de empresas importantes, que movimentam a economia do país inteiro, escolheram Osasco como sede e centro de distribuição. Nem por isso as micro e pequenas empresas foram deixadas de lado, muito pelo contrário, são elas que mais geram empregos formais para a população. 

Embora a cidade se destaque principalmente por sua representação econômica no Estado, não deixa de oferecer diversas opções culturais como bibliotecas, teatros e museus. Um exemplo é o Museu Dimitri Sensaud de Lavaud, com um acervo repleto de documentos, obras de arte, fotos, livros e objetos relacionados à história da cidade; o Espaço Cultural Grande Otelo, com todos os recursos e infraestrutura para espetáculos e eventos culturais; e o Teatro Municipal de Osasco, mais moderno da região, promove espetáculos e festivais de dança e artes cênicas. Na área cultural, pode-se citar ainda o Centro de Eventos Pedro Bortolosso, a Biblioteca Monteiro Lobato, a Escola de Artes César Antônio Salvi e a Casa de Angola. 
 

Fonte:

https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/osasco/panorama
http://www.relatoriosdinamicos.com.br/portalodm/perfil/BRA003035390/osasco---sp

 

La ciudad

Cumpleaños: 19 de Febrero
Fundación: 1962
Gentílico: Osasquense
Area: 64,935 Km²

Población en el último censo [2010]:  

666.740 pessoas
Población Estimación para 2017: 697.886 pessoas 
Ranking  del  PIB (Brasil): 8º posición
Ranking  del  PIB (SP): 2º posición 
IDH 0,818- elevado

Conocida como "Ciudad-trabajo", Osasco es destaque por el emprendedorismo y la fuerza de voluntad de sus habitantes. Con un área territorial de 64 km² y posee una importante actividad económica en los sectores industrial, comercial y de servicios. Con 697.886 habitantes, es el 6 ° más poblado del estado de São Paulo, según estimación poblacional calculado por el IBGE para 2017. Aún de acuerdo con el mismo censo, en 2014, Osasco poseía el 8º mayor Producto Interno Bruto de Brasil, y el 2º. que es el más grande del Estado de São Paulo, quedando al frente de muchas capitales estatales brasileñas, como Salvador, Fortaleza y Recife, siendo la ciudad no capital con el más alto PIB de la nación ese año.

De colonización italiana, Osasco tuvo su poblamiento iniciado por Antonio Agú, que montó la Compañía Cerámica Industrial de Vila Osasco, en el siglo XIX. Cerca del río Tietê, el trecho antes formado por una aldea de pescadores y por haciendas prosperó con la producción de ladrillos, tejas, tubos y cerámicas, siendo así iniciada la actividad industrial de Osasco. Gracias a Agú, la ciudad ganó su Estación Ferroviaria en 1895. Con el rápido crecimiento del municipio, varias otras industrias se instalaron en el lugar. Hasta que, el 19 de febrero de 1962, Osasco se convirtió en municipio. El nombre fue dado en homenaje a la ciudad natal de Agú, en Italia.

Hoy, la red ferroviaria de la ciudad posee cinco estaciones y dos líneas de tren, transportando cerca de 15 millones de personas al año y ofreciendo diversas posibilidades de logística y flujo de cargas. Con carreteras y grandes avenidas que facilitan mucho la locomoción interna y el acceso directo a São Paulo, como el Rodoanel, la ubicación se vuelve aún más privilegiada, conectando la ciudad también al Puerto de Santos, al ABC Paulista ya la zona Este de la capital . Osasco tiene una ubicación privilegiada que atrae aún más empresas y empleos para su territorio.

Las carreteras que dan acceso al municipio son: Rodovia Anhangüera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares y Carretera Castelo Branco, que es el principal acceso a la ciudad.

Osasco alcanzó un progreso social y una economía dinámica y sostenible. La ciudad se convirtió en polo comercial, siendo el municipio de la gran São Paulo que más atrae a inversores. Su actividad industrial tiene mucho que ver con esas conquistas, así como sus empresas de comercio y prestadoras de servicio. Con la llegada e instalación de ellas, vinieron también federaciones, asociaciones y una gran diversidad de órganos de apoyo y representación para el municipio. Matrices de empresas importantes, que mueven la economía del país entero, eligieron a Osasco como sede y centro de distribución. No por eso las micro y pequeñas empresas se dejaron de lado, muy al contrario, son ellas las que más generan empleos formales para la población.

Aunque la ciudad se destaca principalmente por su representación económica en el Estado, no deja de ofrecer diversas opciones culturales como bibliotecas, teatros y museos. Un ejemplo es el Museo Dimitri Sensaud de Lavaud, con un acervo repleto de documentos, obras de arte, fotos, libros y objetos relacionados con la historia de la ciudad; el Espacio Cultural Grande Otelo, con todos los recursos e infraestructura para espectáculos y eventos culturales; y el Teatro Municipal de Osasco, más moderno de la región, promueve espectáculos y festivales de danza y artes escénicas. En el área cultural, se puede citar aún el Centro de Eventos Pedro Bortolosso, la Biblioteca Monteiro Lobato, la Escuela de Artes César Antônio Salvi y la Casa de Angola.

 

Osasco City

Emancipation Birthday: February 19 1962
Townee: Osasquense
Area: 64,935 Km2

Population in the last census 2010: 666,740 people
Population estimated for 2017: 697,886
GDP Rank (Brazil): 8th position
GDP Rank (SP): 2nd position
HDI 0.818- high

São Paulo metropolitan region Known as "Work City", Osasco is highlighted by the entrepreneurship and willpower of its residents. With a territorial area of 64 km 2 and has important economic activity in the industrial, commercial and services sectors. With 697,886 inhabitants, it is the 6th most populous in the state of São Paulo, according to the population estimate calculated by the IBGE for 2017. Also according to the same census, in 2014, Osasco had the 8th largest Gross Domestic Product in Brazil, and the 2nd largest city in the state of São Paulo, being ahead of many Brazilian state capitals, such as Salvador, Fortaleza and Recife, being the non-capital city with the highest GDP of the nation that year. From Italian colonization, Osasco had its settlement initiated by Antonio Agú, who set up the Industrial Ceramic Company of Vila Osasco in the 19th century. Next to the Tietê River, the stretch formed by a fishing village and by farms prospered with the production of bricks, tiles, tubes and ceramics, thus beginning the industrial activity of Osasco. Thanks also to Agú, the city gained its Railway Station in 1895.

With the rapid growth of the municipality, several other industries were installed in the place. Until, on February 19, 1962, Osasco became a municipality. The name was given in honor of the birthplace of Agú in Italy. Today, the city's railway network has five stations and two train lines, carrying around 15 million people a year and offering various possibilities of logistics and cargo flow. With roadways and large avenues that greatly facilitate the internal locomotion and direct access to São Paulo, such as the Rodoanel, the location becomes even more privileged, linking the city also to the Port of Santos, the ABC Paulista and the east side of the capital. 

Osasco has a privileged location that attracts even more companies and jobs to its territory. The highways that give access to the municipality are: Rodovia Anhangüera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares and Rodovia Castelo Branco, which is the main access to the city.  

Osasco achieved social progress and a dynamic and sustainable economy. The city became a commercial hub, being the municipality of Greater São Paulo attracts more investors. Its industrial activity has much to do with these achievements, as well as its trading companies and service providers. With the arrival and installation of them, also came federations, associations and a great diversity of organs of support and representation for the municipality. Matrixes of important companies, that drive the economy of the whole country, chose Osasco as headquarters and distribution center. Even so, micro and small enterprises have been neglected, on the contrary, they generate the most formal jobs for the population. 

Although the city stands out mainly for its economic representation in the State, it does not fail to offer diverse cultural options like libraries, theaters and museums. An example is the Dimitri Sensaud Museum of Lavaud, with a collection full of documents, works of art, photos, books and objects related to the city's history; the Espaço Cultural Grande Otelo, with all the resources and infrastructure for shows and cultural events; and the Osasco Municipal Theater, more modern of the region, promotes shows and festivals of dance and scenic arts. In the cultural area, we can mention the Pedro Bortolosso Events Center, the Monteiro Lobato Library, the César Antonio Salvi Arts School and the Casa de Angola.

 

Città di Osasco

Compleanno: 19 febbraio
Fondato: 1962
Gentílico: Osasquense
Area: 64.935 Km²

Popolazione nell'ultimo censimento [2010]: 666.740 persone
Stima della popolazione per il 2017: 697.886 persone
Classifica PIL (Brasile): 8a posizione
Classifica PIL (SP): 2a posizione
HDI 0.818- alto

Conosciuta come "Città del lavoro", Osasco è evidenziata dall'imprenditorialità e dalla forza di volontà dei suoi abitanti. Con un'area territoriale di 64 km ² e ha un'importante attività economica nei settori industriale, commerciale e dei servizi. Con 697.886 abitanti, è il 6 ° più popoloso nello stato di San Paolo, secondo la stima della popolazione calcolata dall'IBGE per il 2017. Sempre secondo lo stesso censimento, nel 2014 Osasco ha ottenuto l'8 ° PIL più grande in Brasile e il 2 ° la più grande città dello stato di São Paulo, essendo davanti a molte capitali dello stato brasiliano, come Salvador, Fortaleza e Recife, essendo la capitale con il più alto PIL della nazione in quell'anno.

Dalla colonizzazione italiana, Osasco ha avuto il suo insediamento avviato da Antonio Agú, che ha istituito la società di ceramica industriale di Vila Osasco nel 19 ° secolo. Accanto al fiume Tietê, il tratto formato da un villaggio di pescatori e da fattorie prosperava con la produzione di mattoni, tegole, tubi e ceramiche, dando così inizio all'attività industriale di Osasco. Grazie anche ad Agú, la città ha guadagnato la sua stazione ferroviaria nel 1895. Con la rapida crescita del comune, molte altre industrie sono state installate sul posto. Fino a quando, il 19 febbraio 1962, Osasco divenne un comune. Il nome è stato dato in onore del luogo di nascita di Agú in Italia. Poi, il 19 febbraio 1962, Osasco divenne un comune.
Oggi, la rete ferroviaria della città ha cinque stazioni e due linee ferroviarie, trasportando circa 15 milioni di persone all'anno e offrendo varie possibilità di logistica e flusso di merci. Con strade e grandi viali che facilitano notevolmente la locomozione interna e l'accesso diretto a San Paolo, come il Rodoanel, la posizione diventa ancora più privilegiata, collegando la città anche al Porto di Santos, all'ABC Paulista e al lato est della capitale . Osasco ha una posizione privilegiata che attrae ancora più aziende e posti di lavoro nel suo territorio.

Le autostrade che danno accesso al comune sono: Rodovia Anhangüera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares e Rodovia Castelo Branco, che è l'accesso principale alla città.

Osasco ha conseguito progressi sociali e un'economia dinamica e sostenibile. La città divenne un centro commerciale, essendo il comune di Greater São Paulo attrae più investitori. La sua attività industriale ha molto a che fare con questi risultati, così come con le sue società commerciali e fornitori di servizi. Con l'arrivo e l'installazione di questi, sono arrivate anche federazioni, associazioni e una grande diversità di organi di supporto e rappresentanza per il comune. Matrici di aziende importanti, che guidano l'economia dell'intero paese, scelgono Osasco come quartier generale e centro di distribuzione. Anche così, micro e piccole imprese sono state trascurate, al contrario, generano i posti di lavoro più formali per la popolazione.

Sebbene la città si distingua principalmente per la sua rappresentanza economica nello Stato, non manca di offrire diverse opzioni culturali come biblioteche, teatri e musei. Un esempio è il Museo Dimitri Sensaud di Lavaud, con una collezione piena di documenti, opere d'arte, fotografie, libri e oggetti legati alla storia della città; l'Espaço Cultural Grande Otelo, con tutte le risorse e le infrastrutture per spettacoli ed eventi culturali; e il Teatro Municipale di Osasco, più moderno della regione, promuove spettacoli e festival di danza e arti sceniche. Nell'area culturale, possiamo citare il Centro Eventi Pedro Bortolosso, la Biblioteca Monteiro Lobato, la Scuola d'Arte César Antonio Salvi e la Casa de Angola.